LOADING

Já segue a gente?

Atores que amamos: Omar Sy
fevereiro 9, 2017|Fun.

Atores que amamos: Omar Sy

Atores que amamos: Omar Sy

“Desde que este cara apareceu em nossas vidas, viramos fã.”

Omar Sy, filho de mãe mauritana e de pai senegalês, ficou famosamente conhecido no Brasil em 2011/2012, quando o filme “Os Intocáveis” estreiou por aqui, mas sua história no cinema é um pouco mais longa. Sua primeira participação na telona foi no ano 2000, no filme “La Tour Montparnasse Infernale”, interpretando um taxista. Mas voltando ao meu primeiro encontro com Omar… Lembro como se fosse hoje eu e Juliana entrando na sala de cinema para ver este filme sem saber do que se tratava. Na verdade, fomos ao cinema para ver outra coisa, e como já tinha esgotado, para não perder tempo e a viagem entramos na primeira sala disponível. Quando o filme começou, em preto e branco, assustamos na hora, claro!

“Meus Deus, ‘O Artista’, não!”, brinquei.

Mas não, ufa, era apenas uma introdução, que logo passou. Com o andamento do filme, tivemos a certeza de que foi a melhor escolha ‘sem querer’ que já fizemos na vida. Um baita filme, que nos arrancou muitas gargalhadas e claro, também emoções. Desde então, Omar Sy se tornou nosso queridinho. Sim, um ator que não importa o que faça, sempre vamos gostar. Buscamos por outras obras dele e encontramos “Samba”, de 2014. Neste filme, além de Omar Sy, uma atriz que também consideramos nossa querida: Charlotte Gainsbourg, de Ninfomaníaca I e II e muitos outros filmes franceses que adoramos.

E o mais legal de você ser fã de carteirinha de um ator é que sempre irá comparar suas atuações e/ou papéis. Em Samba, por exemplo, Omar é mais discreto do que em Os Intocáveis, apesar de seu enorme papel no filme (Samba). Outra justificativa é a concorrência saudável pela atenção da lente e dos olhos do espectador com Charlotte Gainsbourg, que te prende um tantão.

Acredito que, com o sucesso em Os Intocáveis, Omar Sy ganhou uma visibilidade talvez antes nunca sonhada. Com isso, participou de diversos filmes blockbuster, como X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014), Jurassic Parque (2015) e agora, com Tom Hanks, Inferno (2016).

Omar Sy e Charlotte Gainsbourg no filme Samba.

Omar Sy e Charlotte Gainsbourg no filme Samba.

Entretanto, se você gosta mesmo de Omar Sy e de seu francês diferenciado, é claro que filmes americanos não vão lhe chamar tanta atenção como os recém lançados franceses “Chocolat” e “Demain Tout Commence”, ambos de 2016. É claro que nenhum deles chegou no Brasil e como sempre, a espera pode ser grande. Agora, se você que nos lê é adepto aos torrents, eis uma solução.

Em Chocolat, Omar Sy é um jovem negro chamado Rafael Padilha, que nasceu em Cuba em 1868 e foi vendido quando ainda era criança. Anos depois ele consegue fugir e é encontrado nas docas por um palhaço que o coloca nas suas apresentações. Em seguida, Padilha passa a ser conhecido como Chocolat, tornando-se o primeiro artista circense negro na França, um grande sucesso no final do século XIX.

Chocolat

Cena de Chocolat

Já em Demain Tout Commence, Omar é Samuel nunca foi de ter muitas responsabilidades. Levando uma vida tranquila ao lado das pessoas que ama no litoral sul da França, ele vê tudo mudar com a chegada inesperada de uma bebê de poucos meses chamada Glória, sua filha. Incapaz de cuidar da criança, ele corre para Londres a fim de encontrar a mãe biológica, mas, sem sucesso, decide criá-la sozinho. Oito anos depois, quando Samuel e Glória se tornam inseparáveis, a mãe retorna para recuperar a menina.

Demain Tout Commence

Cena de Demain Tout Commence, que deve chegar por aqui em maio

(Sinopses do Adoro Cinema)

Pois bem! Este é um breve perfil do nosso querido Omar Sy, que nos anima sempre que aparece na grande tela do cinema, sempre nos dando alegria, emoção e claro, esperança de mais e mais filmes dele, pois é um excelente ator.

Abaixo, o trailer dos dois filmes em francês citados acima: Chocolat e Demain Tout Commence. Enjoy! 🙂

 

no comments
Share

Júlio Frutuoso

Digo ser comunicador, afinal, o que é um jornalista senão isso? Também sou apaixonado por muitas outras coisas, como gastronomia, fotografia, e também pelo Palmeiras. Dedicado? Somente a Srta. Frutuoso.