LOADING

Já segue a gente?

Moonlight: Sob a Luz do Luar
fevereiro 24, 2017|Fun.

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Moonlight: Sob a Luz do Luar

Assistimos Moonlight: Sob a Luz do Luar.

Concorrendo a 8 estatuetas do Oscar – que acontece neste domingo, com transmissão ao vivo da TNT e também da Globo, com Miguel Falabella comentando – Moonlight: Sob a Luz do Luar é um filme impactante, com uma fotografia delicada e trilha sonora que rasga o peito, com direito a Caetano Veloso. Sim, Caetano Veloso!

Moonlight: Sob a Luz do Luar conta a história de Chiron, um jovem negro de Miami, em três fases de sua vida: criança, adolescência e adulta. Interpretado por Alex Hilbert (que por sinal, arrebenta na atuação) na fase menor, Chiron vive em uma comunidade local, no auge do crack, nos anos 80. Desde sempre, viu seus colegas o perturbarem, chamando-o de bichinha e colocando ele para correr na saída da escola. Entretanto, nesta fase, aos dez anos, Little, como também era chamado, não fazia ideia o que era ser bichinha e muito menos o motivo de não gostarem dele.

Moon3

Já na adolescência, com Ashton Sanders interpretando Chiron, o bullying continua, mas desta vez, com um lado mais agressivo. Chiron, por outro lado, não estava mais tão disposto a levar desaforo para casa, e acaba arrumando confusão, o que leva ele a ser preso.

Anos mais tarde, já na fase adulta, Chiron ganha vida como Black, interpretado pelo ex-atleta Trevante Rhodes, fazendo sua estreia nas telonas. Transformado fisicamente, Chiron é agora chefe do tráfico local, com dentes de ouro, carros de gangue e colares que valem uma casa. Ainda sim, Chiron segue solitário, transmitindo isso fortemente ao telespectador. Certo dia, recebe uma ligação de um dos únicos amigos que teve na infância e resolve voltar ao passado. Ao se encontrarem, Chiron abre o coração e faz com que todos fiquem boquiabertos. 

Moon4

Moonlight é recheado de solidão, bullying e diversos traços de preconceito, como homofobia e racismo. Ainda sim, Moonlight é um filme humano, com um pouco de cada um de nós, mostrando o que estamos sempre buscando, o auto-conhecimento de quem realmente somos.

Talvez não vença tantos Oscars como La La La Land deve ganhar, mas, pra mim, é um filme mais perto da nossa realidade, contando, praticamente, o que vivemos em nosso dia a dia. Moonlight já está disponível nos cinemas, mas infelizmente não é um filme comercialmente atrativo para os cinemas da região, sendo assim, você precisará ir para São Paulo (ou Alphaville) caso queira ver.

Aproveite o carnaval! Valerá a pena!

no comments
Share

Júlio Frutuoso

Digo ser comunicador, afinal, o que é um jornalista senão isso? Também sou apaixonado por muitas outras coisas, como gastronomia, fotografia, e também pelo Palmeiras. Dedicado? Somente a Srta. Frutuoso.